20 de ago de 2013

O que são externalidades?


Hoje vamos ver mais uma modalidade falha de mercado: as externalidades. 

Elas ocorrem quando alguém exerce uma atividade que influencia o bem estar de outras pessoas e não recebe, e, nem paga - nenhuma compensação por aquele efeito.

 As externalidades podem impactar o mercado de 2 maneiras: (i) quando a ação de um agente econômico afeta o bem estar ou eficiência de outro agente que não participa diretamente daquela ação ou (ii) quando o preço de uma mercadoria não reflete perfeitamente o seu valor social, por não ser possível prever todos os custos e benefícios decorrentes da ação de um agente.

Elas podem, ainda, ser positivas (benefícios externos) ou negativas (custos externos) e, ocorrer no nível da produção ou do consumo.


As negativas seriam, por exemplo, as empresas que em suas atividades emitem poluição, tal como um produtor de aço, que no processo de produção pode gerar a poluição do ar e de ruído.

Nesse caso, a ação principal é entre o produtor – que vende unidades de aço - e quem recebe a mercadoria, a poluição decorrente desse processo é uma externalidade negativa.

Essas externalidades negativas podem ser eliminadas através da fixação de impostos ou multas pelos atos reflexos negativos ou ainda através de negociação de soluções entre as partes envolvidas, no caso concreto, um estudo para evitar a poluição seria uma alternativa.

Agora as positivas, são os benefícios produzidos por uma atividade a um terceiro não relacionado. É a hipótese em que uma livraria instalou-se ao lado de uma loja de discos. Cada uma delas ao atrair a sua clientela tende a aumentar a outra devido à sua proximidade gerando uma externalidade positiva recíproca.

Para maiores informações, procure sempre um advogados especializado.

Receba nossa matérias por email! Faça parte de nosso mailing list, inscrevendo-se no link ao lado!

Siga nosso Twitter @AdvCaetano ou curta nossa página no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário